FRUTA FEIA: BELEZA É UMA QUESTÃO DE ATITUDE!

Desde 2010, a FAO identificou que, por meio de melhores embalagens e de sistemas operacionalizados em nosso planeta, seria possível oferecer alimentos suficientes para pouco mais de 7 bilhões de pessoas. Com o lançamento do Save Food, em 2012, essa informação se confirmou e, na segunda edição do congresso, que ocorreu este ano na Interpack, foi possível ver diversas empresas apoiando e apresentando iniciativas e projetos que efetivamente fizeram a diferença em muitas comunidades, bem como ajudaram as empresas a salvarem alimentos e a distribuí-los para mais pessoas.

Um dos projetos, o “Feeding The 5000”, de um grupo inglês, levou para o congresso, além da discussão sobre “embalagens invisíveis”, o resultado real do trabalho: produziram nos dois dias do evento um almoço com cardápio completo feito literalmente com as “sobras” que recolheram diariamente do comércio inglês em supermercados e restaurantes. Este trabalho tinha como objetivo inicial alimentar 5 mil pessoas carentes. O projeto conseguiu atingir muito mais, e os organizadores ainda provaram que todo resultado é possível a partir da valorização de legumes, frutas e verduras consideradas imprestáveis no preparo de refeições saudáveis.

A preocupação estética, tão valorizada pelos varejistas, foi severamente debatida e questionada. Aos poucos está começando um movimento focado em propor aos consumidores novos hábitos de consumo. Este ano, a Europa declarou guerra ao desperdício e definiu 2014 como o “ano contra o desperdício de comida”. A notícia de que o badalado Festival de Cannes concedeu seis Leões para a “Campanha da Fruta Feia” foi alentadora. A campanha, iniciada pelos supermercados da Intermarche (França e Portugal), já chegou à Bélgica e à Inglaterra. Frutas e legumes “desconfigurados”, feios ou fora do padrão estético passaram a ser comercializados em alas especiais com descontos de até 30%. Os banners e anúncios são divertidos e chamam a atenção, contando inclusive com o apoio dos consumidores. Afinal, o que realmente importa é a qualidade do alimento, e não seu padrão estético ou regras de cores, tamanhos e formatos.

Esta foi sem dúvida uma campanha originada de uma linda atitude de todos os envolvidos no projeto. Esperamos que iniciativas como essas cresçam e atinjam ainda mais mentes e estômagos. Atitude melhor. Mundo melhor!

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.