As embalagens podem exercer papel fundamental no combate global à fome

Assunta Napolitano Camilo

Tecnologias em embalagens reduzem o desperdício, facilitam o transporte e aumentam o shelf life do produto

Em tempos de recessão, inflação e ameaça de escassez de alimentos, o termo shelf life (tempo de prateleira em tradução livre) se torna cada vez mais popular. Novas tecnologias têm aumentado a vida de prateleira dos produtos e diminuído perdas. O emprego de embalagens e tecnologias podem otimizar o custo dos produtos e atender a mais pessoas. Seria possível reduzir a fome mundial, que atualmente atinge mais de 440 milhões de pessoas, sendo que 250 milhões já estão à beira da inanição, segundo uma reportagem veiculada pela The Economist, em 31 de maio de 2022. Para piorar este quadro, a atual guerra na Europa deve aumentar este número para um bilhão e 600 milhões de pessoas.

O shelf life refere-se ao prazo de validade de determinado produto na prateleira antes da perda de suas características e qualidade. Trata-se da vida útil, que compreende o período entre a produção até o consumo do produto. Muitos fatores podem influenciar o shelf life, como matéria-prima utilizada na produção, condições de armazenamento, micro-organismos, temperatura, umidade e exposição à luz, inclusive a embalagem.

Atualmente há várias tecnologias que aumentam o shelf life de um produto, entre elas está agregar ou aumentar a barreira da embalagem. Isso pode ser feito de várias formas para embalagens de papel, papel-cartão, papelão ondulado, aço, vidro e plásticas flexíveis ou rígidas.”.

Estas barreiras podem ser incluídas por aplicação direta, na parte interna ou externa da embalagem de qualquer material. Podem ser incluídos aditivos e masterbatches (pigmentos de embalagem) na massa em preparação quando se trata de embalagens plásticas ou de celulose.

Pode-se também adicionar mais de um material, ou mais de uma camada, na embalagem, criando barreiras diferentes à embalagem final, embora isso possa comprometer a reciclabilidade. Podemos, ainda, aumentar a vida de prateleira, incluindo itens de segurança, por exemplo, nas tampas ou nos fechamentos.

Alguns exemplos:

A tecnologia de embalagem plástica com atmosfera modificada (MAP) tem grande impacto no shelf life dos alimentos e está cada vez mais presente no nosso dia a dia. Ela cria ou mantém uma atmosfera dentro da embalagem, com uma mistura de gases, na maioria das vezes dióxido de carbono e nitrogênio, que preserva a qualidade de alimentos frescos por mais tempo e estende o prazo de validade, propiciando menor desperdício. A embalagem com atmosfera modificada retarda o processo metabólico e desenvolvimento de micro-organismos no alimento, evita perda de líquido e mantém as propriedades organolépticas do produto, como cor, brilho, textura e sabor.

Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

A embalagem plástica a vácuo, graças à retirada do oxigênio, preserva os alimentos sem o uso de conservantes, aumentando o seu shelf-life, sejam eles frescos ou processados. Essa tecnologia mantém inalterado o sabor, o aroma, a cor e as qualidades nutricionais do alimento.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

As embalagens plásticas a vácuo, skin e com atmosfera modificada têm investido muito no segmento de alimentos.

As barreiras com camadas de polímeros preservam as características dos alimentos até o consumidor final. Elas proporcionam barreira ao oxigênio, à luz UV, gases, umidade, aromas, ar, vapor d´água ou gordura. Cada matéria-prima tem suas propriedades específicas para o tipo de alimento que vai ser embalado.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

A embalagem de papel, papel-cartão e papelão ondulado pode utilizar revestimentos como barreira, de plástico ou outras resinas para proteger os alimentos congelados e resfriados.

A embalagem de vidro não altera sabor, odor, cor ou qualidade dos alimentos e bebidas, preservando a saúde do consumidor, com menos conservantes e estabilizantes. Como é impermeável, o vidro impede a ação de qualquer agente externo, o que aumenta o prazo de validade dos alimentos. Para isso é também necessário especial atenção às tampas e tecnologias de fechamento.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

A embalagem de alumínio oferece barreira contra umidade, gases, contaminação e luz para alimentos e bebidas. Preserva as características dos produtos e aumenta a vida de prateleira, sem necessidade de refrigeração. É sempre importante cuidar da selagem ou fechamento para que esta barreira seja efetiva.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

A lata de aço permite embalar alimentos sem conservante ou aditivo químico, por serem cozidos dentro da própria embalagem. Além disso, prolonga a vida útil dos alimentos nas gôndolas, sem refrigeração. Para isso, utilizam alguns produtos para revestir e proteger as paredes internas e evitar contaminação.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

Embalagem Inteligente

Uma embalagem inteligente, além de proteger os alimentos, monitora o seu estado de conservação e qualidade, evitando o desperdício e garantindo a segurança alimentar dos consumidores. Ela pode ser dotada de sensores para controlar a temperatura de conservação do produto, ou seja, é possível saber se o alimento foi exposto a condições inadequadas de armazenamento. A tecnologia permite detectar a deterioração ou o frescor dos alimentos ou ainda verificar o estágio de amadurecimento de frutas para melhor aproveitamento pelos consumidores. Mas são tecnologias ainda raras no Brasil.

A embalagem é essencial para garantir a integridade dos alimentos em todas as etapas logísticas até chegar ao consumidor final. Também é responsável por promover melhor experiência de consumo, oferecendo praticidade e conveniência de uso, além de comunicar informações legais, no caso dos alimentos, bebidas e remédios. A embalagem tem ainda um importante papel nas gôndolas de supermercados reais ou virtuais (quando pensamos nas compras pela internet), já que para a maioria das marcas ela é a principal ferramenta para se conectar com os consumidores.

Além de aumentar a vida útil e tornar o transporte e armazenamento mais eficazes, as embalagens desempenham outro papel importante no ciclo de vida dos produtos. A identificação correta, completa e clara do produto é muito importante para os consumidores. Trata-se de segurança alimentar e, claro, não podemos nos esquecer da sua relevância no caso dos remédios. A embalagem pode também ser inclusiva, pois existe tecnologia para agregar informações em Braille e por QR Code ou Realidade Aumentada e, até mesmo, a linguagem de Libras.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

Considerando as embalagens de transportes, quando desenvolvidas adequadamente, possibilitam a redução de perdas de produtos nesta fase. Hoje a embalagem também cumpre o importante papel de contribuir com a redução da pegada de carbono da indústria de produtos de consumo, no combate às mudanças climáticas com soluções circulares.

As embalagens, sejam de que material for, têm que mostrar agora, mais do que nunca a que vieram e que podem salvar alimentos e remédios, ajudar a aplacar a fome e as doenças do mundo.

As embalagens podem fazer o mundo melhor para mais pessoas!

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.