EMBALAGEM MELHOR. MUNDO MELHOR

O SLOGAN DEFINE A CRENÇA DO INSTITUTO DE EMBALAGENS E ORIENTA AS SUAS REALIZAÇÕES NO CAMPO DO ENSINO E PESQUISA

O Instituto de Embalagens nasceu em 2005 com a missão de levar o conhecimento aos profissionais de embalagem. Fundado por profissionais renomados na área e liderado pela visão empreendedora de Assunta Napolitano Camilo, nestes 10 anos de existência, o Instituto já realizou mais de 60 cursos de embalagens e 80 eventos, atingindo diretamente mais de 6000 profissionais. Além disso, publicou 13 livros inéditos sobre embalagens. Por seu trabalho em contribuição ao aperfeiçoamento do profissional da embalagem, o Instituto de Embalagens foi o homenageado como Entidade do Ano do 25º Prêmio Embanews.

Durante a última Drupa, realizada em junho, na Alemanha, o Instituto de Embalagens lançou a coleção bilíngue Embalagem Melhor. Mundo Melhor – Better Packaging. Better World, composta pelos volumes Embalagens Flexíveis – Flexible Packaging e Embalagens Papelcartão – Paperboard Packaging. Segundo Assunta, novos títulos bilíngues e inéditos estão a caminho. “Para ser conhecido e estar sempre atualizado, o Instituto de Embalagens prioriza a participação em exposições nacionais e internacionais. Com isso, traz as inovações e tendências mundiais a seus eventos e cursos, que são reconhecidos pela qualidade e grande quantidade de informações, atraindo profissionais preocupados em se atualizar e compartilhar suas experiências”, afirma.

O lançamento dos Kits de referência de embalagens foi o marco inicial do Instituto de Embalagens, em 2007, sendo utilizado como material didático e tutorial. Em seguida, em 2008, veio o primeiro curso de atualização: Embalagens de A a V – do Aço ao Vidro, para atender o público em busca de conhecimento. Em 2009, foram publicados os primeiros livros e cartilhas que serviriam de base para os cursos. Criou ainda o Clube da Embalagem (www.clubedaembalagem.com.br), um canal web com notícias e informações sobre o setor e mais recentemente lançou o livro Inova Embala – Embalagem para exportação.

As realizações do Instituto de Embalagens consolidam sua atuação no campo do ensino e pesquisa sobre embalagens. Uma missão que, para a diretora Assunta Napolitano Camilo, ainda tem muito a avançar, pois a realidade que cerca o profissional da embalagem está longe da ideal. “O profissional de embalagem no Brasil ainda é carente e sem identidade própria. Há falta de informação e fontes sérias de pesquisas. Ainda não há valorização deste profissional no nosso mercado. Às vezes o profissional sequer recebe uma preparação mínima para atender às demandas, por vezes complexas e multidisciplinares”, afirma. “O profissional de embalagem precisa saber sobre as necessidades dos consumidores e das metas da empresa, conhecer como estes mercados funcionam aqui e lá fora, como ele pode implementar uma embalagem melhor, uma inovação ou fazer a otimização do sistema embalagem como um todo. O mercado é dinâmico, assim como deve ser a embalagem. Então há necessidade de uma constante atualização”, afirma Assunta.

Em 2015, o Instituto conquistou sua sede própria, localizada em Barueri (SP) e conta com uma equipe de 48 professores e a equipe de operação com 8 membros. Além de Assunta Camilo, a diretoria é composta por Claudio Marcondes, diretor do núcleo de materiais; Antonio Andrade, na área de embalagens flexíveis; Celso Negrão, em design e Magda Cercan, nas embalagens de transporte. www.institutodeembalagens.com.br

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.