Sabor de inovações

Anuga: a maior feira de alimentos e bebidas do mundo teve presença marcante do Brasil e foi uma enorme dose de inspiração para novas embalagens

Bienalmente, apresenta ao mundo as grandes tendências do setor de alimentação, que representa quase 60% do mercado de embalagem. O que será importante? Quais serão os produtos e conceitos que terão sucesso? Tudo isso é possível saber, fazendo um passeio pelos 11 pavilhões da Anuga, realizada de 13 a 17 de outubro, pela Koelnmesse GmbH, na cidade de Colônia, na Alemanha. Poder visitar o futuro e conhecer antes as necessidades desse importante setor para a indústria de embalagens, cada vez mais globalizado, é uma oportunidade ímpar!

Como inovação é a ordem atual do mundo dos negócios, esse ano, a Anuga trouxe também um pavilhão especial, o Taste 07, uma área dedicada aos premiados por inovação. Foi possível conhecer novidades em termos de produtos, e como não se pode dissociar produto de embalagens, podemos ver com antecedência as grandes tendências de embalagens, os grandes breakthroughs. Arriscaria dizer que a Anuga e a feira Interpack são as duas melhores oportunidades de conhecer tendências e inovações em embalagens.

Se para quem desenvolve produtos e serviços como os profissionais de embalagens essa feira é importante; para quem produz alimentos e bebidas é uma oportunidade única. Expor é fundamental: é estar na vitrine do mundo.

A Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) em conjunto com diversas associações de produtores brasileiros, apoiou e coordenou a participação de muitas empresas.

O tema foi muito feliz: “Brasil. Uma nação, vários sabores”.

A programação visual da campanha, o anúncio, folders, catálogos, outdoors e estandes estavam com excelente apresentação. Havia áreas comuns para cada grupo de produtores, ou setor, assim os visitantes podiam degustar os vários sabores. O estande do Brazilian Beef era um dos mais concorridos, já que novamente lá estava instalada uma churrascaria que exalava o nosso inconfundível aroma de churrasco.

Da mesma forma, eram também concorridos nossos estandes de café, cachaça, vinho, massa, biscoitos, chocolates, frutas e dos orgânicos. A grande maioria estava bem preparada, com bom material para a imprensa em inglês, aumentando assim suas oportunidades.

A FORÇA DA AGROINDÚSTRIA BRASILEIRA

O ministro brasileiro da Agricultura Reinhold Stephanes falou sobre as barreiras impostas por alguns países da Europa às carnes brasileiras e apresentou o plano de controle de contaminantes. Ele explicou: “O Brasil mantém padrões sanitários mundiais, ou até melhores, prova disso é o fato do país ser o principal fornecedor mundial de carnes bovinas e de aves e o segundo de carnes suínas. Se não fosse assim, o Brasil não seria o maior exportador de grãos, café, álcool, açúcar, além de ter expressiva participação na exportação mundial de frutas, chocolates, entre outros. O país é o mais eficiente produtor da agroindústria mundial, exportando para 140 países do mundo”.

Assertivamente, ele pontuou: “O Brasil possui a maior extensão territorial plantada, maior quantidade de água, melhor clima e profissionais capacitados, o que faz toda a diferença.”

Exemplificou o nível das empresas brasileiras do setor comentando sobre a Friboi, atualmente a maior empresa mundial do setor, que inclusive está expandindo a sua atuação com a aquisição de fazendas na Argentina, Estados Unidos e Austrália.

Stephanes ressaltou: “Estamos crescendo a 20% ao ano e nossa participação na Anuga é um indicador forte desse vigor. Mesmo que a Europa resolvesse bloquear não seríamos afetados, pois apenas 25% da produção é destinada para exportação, e dos 25% exportados, a Europa representa menos de 10%”.

As principais empresas do setor estavam representadas na feira: Friboi, Marfrig, Bertin, Independencia, 4Marcos, Minerva, Sadia, Perdigão, Eleva, Goiaves, entre outras. “Duas grandes novidades do setor de carnes processadas: a Sadia já está comercializando seus produtos no varejo alemão, e a Perdigão comprou a chinesa Eleva”, concluiu.

LANÇAMENTOS E TENDÊNCIAS

Produtos cada vez mais completos

Um bom exemplo é a salsicha Wudy que já vem com mostarda, molho ou ketchup dentro. Além disso, para ser ainda mais conveniente, as porções são menores e em várias apresentações.

Produtos cada vez mais prontos

Os pratos prontos estão cada vez mais elaborados, mais diversificados e melhor apresentados. Basta olharmos as gôndolas dos freezers, as vitrines das geladeiras expostas, note-se as embalagens para carnes, utilizando o processo de termoformagem, o que deixa o corte da carne com excelente aspecto. Além disso, usam estojos em papel-cartão. Os patês saíram dos potes simples e foram para potes com shapes especiais, decoração em in mold label, a maioria injetados e transparentes.

O desafio da portabilidade

Para ser conveniente em tempos de mobilidade total, a portabilidade é uma demanda forte. Um dos produtos mais premiados e procurados na feira era o Cone Inn, a pizza em cone. Aquecida no micro-ondas por dois minutos, a pizza fica pronta para o consumo: quente e crocante.

Funcional só já não basta: agora os produtos são multi-funcionais

Desde as duas últimas edições da Anuga, o mercado de produtos funcionais vem crescendo. Agora, eles passam a ter mais de uma função: bebidas para beleza, bebidas afrodisíacas ou tudo num só produto, como Tantra ou a Love Drink. A grande maioria dos energéticos já tinham no mínimo duas funções, assim como os chás, as águas, as novas barras de cereais, os chicletes, etc.

As embalagens eram sofisticadas e diferenciadas, desde um stand-up pouch com asas até garrafas de alumínio com efeitos especiais, passando por latinhas de papel-cartão e de alumínio com rótulos de cores fantásticas. As embalagens híbridas de PET com fechamento de alumínio agora estão com novos formatos, slim e tradicional e uso de rótulos termoencolhíveis supertransparentes, garantindo um visual alinhadíssimo.

Legumes, vegetais, cereais e muitas frutas

A busca pela saúde, beleza e energia têm reforçado a crescente demanda por produtos naturais. Nunca as frutas foram tão valorizadas. Existe um déficit mundial de frutas. Grande oportunidade para o Brasil, mas precisamos entregá-las bem preparadas, prontas para o consumo, em embalagens que as valorizem, aumentem o shelf-life e mantenham as importantes propriedades e o sabor.

Até cervejas agora têm adição de sucos de frutas; os refrigerantes e os chás mais ainda. Frutas em barras, em chicletes, em canudos para o preparo simples de milk shake, em stand-up pouchs ou em garrafinhas multicamadas com formato de frutas.

Os produtos também se sofisticaram para se adequar à vida moderna. É possível “tomar” um manga inteira, descascada e líquida numa garrafinha pequena e fácil de carregar, ideal para as lancheiras dos pequenos ou para o escritório.

O GRANDE RESGATE AO “NATURAL”: O APELO DOS ORGÂNICOS

A grande pirâmide que foi exposta na Anuga de 2005 se espalhou pelos 11 pavilhões: era possível encontrar os mais inusitados produtos com apelo natural ou bio… até uma empresa de sal puríssimo, extraído do Himalaia, estava lá. Caíram por terra também os mitos de embalagens especiais para essa categoria de produtos. Esses produtos são apresentados em todas as embalagens. A Alemanha é o maior consumidor de produtos orgânicos do mundo, e o selo de orgânico só é concedido quando o produto é embalado em uma embalagem correta.

Anuga recebeu 163 mil visitantes Evento é reconhecido como um polo internacional do setor de alimentos e bebidas

Feira mundial de alimentos e bebidas, a Anuga reuniu 6 607 expositores de 95 países. O evento atraiu 163 mil visitantes de aproximadamente 175 países, representando um crescimento de 3% em relação à edição anterior, em 2005, quando 158 817 visitantes de 156 países frequentaram a feira. Wolfgang Kranz, vice-presidente executivo da Koelnmesse, disse que estava bastante satisfeito pela qualidade dos visitantes, um dos fatores-chave do sucesso da Anuga. “Juntamente com compradores de decisão de toda a Alemanha e a maioria das cadeias de varejo internacionais, fomos capazes de acolher, na cidade de Colônia, os especialistas do mercado de food service e catering. Por isso, a feira proporcionou discussões eficazes e intensas”.

Com 83% dos expositores vindos de fora, Anuga foi mais internacional do que nunca. A percentagem de visitantes estrangeiros também foi alta, totalizando pouco mais de 50%, o mesmo que, há dois anos. Os visitantes vieram de todo o mundo, com uma grande maioria vinda de fora da Europa. O número de visitantes dos E.U.A.; Canadá; América do Sul e do Oriente Médio, aumentou em comparação ao evento passado. A Ásia também marcou forte presença, especialmente, os visitantes da Tailândia, Índia, Japão e China.

Na próxima Anuga, a Turquia será um novo país parceiro da feira. “Estamos muito satisfeitos com a Turquia, pois vamos mais uma vez ter um país parceiro, que não só tem uma forte indústria alimentar, oferecendo um enorme potencial, mas também uma única e refinada gastronomia”, diz Kranz. Tahsin Öztiryaki, vice-presidente da câmara de comércio de Istambul, disse que está convencido de que a Turquia será capaz de aproveitar a Anuga para apresentar, ao mercado internacional, a gama completa de produtos e serviços da indústria alimentar. A Anuga será realizada de 10 a 14 de outubro de 2009.

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.