Feira K 2022 manda recado para o mundo

Assunta Napolitano Camilo

Um resumo sobre as propostas para a redução do impacto dos resíduos plásticos no meio ambiente e na sociedade como um todo apresentadas na última edição da K.

Frequento a feira K desde 2004 e fiquei muito feliz que nesta edição de 70 anos, finalmente, a indústria de máquinas e de matéria-prima entendeu que precisava dar uma resposta para a sociedade em relação à questão dos resíduos plásticos. Esconder ou negar nada ajuda, é importante responder aos anseios, e a reação veio. Agora vamos acompanhar e ficar atentos às ações implementadas.

Houve muitas propostas para resgatar o “passivo ambiental” gerado até aqui pelo descarte de material plástico, principalmente o das embalagens. Poucas pessoas se dão conta da redução do consumo de petróleo proporcionado pelo uso de peças plásticas nos automóveis, que diminuem o peso do veículo e, consequentemente, menor é o consumo de combustível por quilômetro.

A contribuição do plástico na medicina torna os procedimentos mais seguros e fáceis, e, assim, beneficia mais pessoas de forma mais rápida. Da mesma forma, as embalagens plásticas aumentam o shelf-life e são mais leves, seguras e acessíveis.

A redução do impacto ambiental gerado pela menor emissão de CO2 na produção e a questão dos resíduos plásticos descartados, que criam lixões a céu aberto, atraindo toda sorte de problemas e atingindo os lençóis freáticos, rios e mares, foi enfrentada de frente pelos expositores da K – The World’s No.1 Trade Fair for Plastics and Rubber. Observei várias propostas para redução deste impacto e assim resgatar a relação com a sociedade e mostrar o valor que o plástico pode entregar.

São vários os caminhos possíveis, como:

  • Incluir material para dar barreira na extrusão de um único material;
  • Desenvolver estruturas mono material para facilitar a reciclagem;
  • Inserir mais material pós consumo reciclado (PCR);
  • Desenvolver materiais de fontes alternativas às fontes fósseis;
  • Utilizar energia limpa na produção; entre tantas outras.

Nos estandes de grandes petroquímicas, fabricantes de matérias-primas como BASF, Braskem, ExxonMobil, LyondelBasell e SABIC, estes caminhos foram apresentados através de embalagens propostas.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
LyondelBasell
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
LyondelBasell

Em apoio à mudança mundial para a energia elétrica, a Sabic anunciou a transição para veículos elétricos como ponto de partida (Programa BLUEHERO™). Além disso, a empresa apresentou o programa TRUCIRCLE™, desenvolvido para dar aos fabricantes acesso a materiais mais sustentáveis, incluindo design para reciclabilidade, produtos reciclados mecanicamente, produtos circulares certificados, produtos renováveis certificados e iniciativas de circuito fechado.

A GCR Sustainable Plastic Solutions, além de produtos similares a estes, lançou uma proposta diferente, os materiais com inclusão de minerais como carbonato de cálcio, talco, sílica, e outros, que geram novas possibilidades e aplicações.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

Os fabricantes de equipamentos mostraram como a digitalização e controle de processos, o conceito mais amplo (e rentável) de sustentabilidade, podem contribuir. Com estruturas mais leves, os equipamentos usam menos calor (energia) no processamento e operam com ciclos cada vez mais rápidos. A Arburg produziu copos espumados já decorados e a WITTMANN Group copos de paredes finas, e equipamentos com possibilidade de utilização de PCR.

A Reifenhaeuser optou por transformar os desafios em oportunidades e foi uma das primeiras empresas a investir no R-Cycle, um sistema de rastreabilidade dos plásticos, em conjunto com outras empresas. O R‑Cycle fornece um padrão aberto e globalmente aplicável para o processo automatizado de transferência de dados.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

Permite o acesso a todas as informações relevantes para a reciclagem – o fabricante, os tipos de plástico contidos, o conteúdo de material reciclado e de base biológica, e detalhes sobre a aplicação da embalagem na área alimentar ou não alimentar.

Durante o processo de produção, todos os dados são enviados e salvos no servidor R-Cycle com padrão de rastreamento global GS1 para atender às necessidades formais do Passaporte Digital do Produto. Um marcador é aplicado para identificar e ler essa informação em processos posteriores até o sistema de triagem de resíduos. O R-Cycle está aberto a uma variedade de diferentes tecnologias de marcação, por exemplo, a tecnologia QR ou o código de marca d’água digital.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem
Foto: Acervo de Embalagens da FuturePack

Na segunda etapa do projeto-piloto, um passaporte digital de produto é gerado para cada produto na forma de marcas d’água digitais. Essas marcas invisíveis ao olho humano e duplicadas em toda a superfície do rótulo são a chave importante para vincular as informações ao banco de dados R-Cycle. Os marcadores d’água digitais contêm todas as informações relevantes mencionadas anteriormente e obrigatórias para o Passaporte Digital do Produto.

Com esta tecnologia, os sistemas de triagem de resíduos com um sistema de detecção adequado podem identificar embalagens totalmente recicláveis. No final, isso proporciona a aquisição de materiais de alta qualidade para um sistema de reciclagem verdadeiramente eficaz e garante o mais alto grau de reciclagem. Além disso, esses códigos podem ser lidos por qualquer smartphone, simplesmente usando o aplicativo Digimarc.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

É impossível apresentar em um único artigo tantas novidades, por isso, iremos continuar a contá-las nos próximos artigos. Até aqui, estou muito feliz com as iniciativas que vi na feira. Tenho certeza que, logo mais, teremos mais embalagens plásticas melhores, para um mundo melhor.

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.