Feira SIAL mostra a importância de melhores embalagens

A feira SIAL, pela relevância e abrangência, é uma oportunidade única de conhecer produtos e, consequentemente, embalagens do mundo todo em um só espaço. A exposição completou 50 anos e é referência no setor. Bem organizada, conta com vários eventos especiais, como congressos, conferências, palestras, espaços específicos para inovação, tendências, além do espaço intitulado “Volta ao Mundo”, dedicado a apresentar informações e opiniões sobre produtos do mundo inteiro.

Nenhum produto alimentar pode ser entregue sem embalagem. Sem dúvida, é ela quem o “apresenta”. Assim, nesta feira, além de conhecer tendências e inovações sobre os produtos, pudemos conferir novas embalagens e conceitos.

O maior prêmio do concurso SIAL Innovation® foi para um macarrão pré-pronto com molho, um produto cuja novidade era a proposta de embalagem: um pote bipartido, com um compartimento embaixo para o macarrão pré-cozido e outro em cima para o molho. O diferencial é que o produto vai ao micro-ondas (fechado, ou seja, com os dois subprodutos em compartimentos separados) e, no momento de servir, é possível girar o compartimento do molho sobre o do macarrão, abrindo-se um canal de comunicação entre eles e finalizando o prato primorosamente. A embalagem premiada chama-se “Twists” (torção), fazendo menção ao giro.

A consultoria francesa XTC® apresentou um estudo sobre as 14 tendências de consumo, indicando que para cada uma é fundamental a embalagem adequada na hora da “entrega”. Os produtos gourmet, por exemplo, têm crescido na esteira da busca por prazer. Conforme a pesquisa, os consumidores buscam prazer ao selecionar um produto para alimentação. Assim, muitas vezes esse produto é oferecido como presente para si mesmo ou para outrem. De chocolates a conjuntos de salames, chás, pimentas etc., há embalagens diversificadas e sofisticadas para atender a todas as demandas, como as latas de aço ou os estojos em papel cartão, que enobrecem o produto.

Na categoria de geleias, molhos e outros produtos pastosos ou líquidos, predominam os frascos de vidro com design único, posicionando os produtos como exclusivos, os quais ainda contam com tampas e decoração diferenciada.

Na mesma linha de sofisticação, foram selecionadas no espaço SIAL Innovation® várias sobremesas, como iogurtes, pudins e sorvetes. Um destaque foi o sorvete lituano Dione®, cuja embalagem traduz a classe do sorvete premium e sedutor.

Outra tendência relatada é a nova mania do “Faça você mesmo”, ou seja, quando os consumidores procuram conjuntos em que todos os ingredientes estejam reunidos num só pack nas quantidades corretas, separados e, se possível, pré-preparados com instruções claras. E, obviamente, a embalagem é o caminho perfeito para isso.

Nesse quesito, ainda destacaria outros dois produtos premiados: o kit para fazer cerveja em casa BeerMaking Kit®, da inglesa BroklynBrew Shop®, e a embalagem de papel cartão que é uma “sementeira”: nela é possível cultivar cogumelos e tê-los frescos em casa em poucos dias. Essa curiosa inovação foi trazida pela empresa francesa Prêt à Pousser®.

Os pratos estão cada vez mais prontos e complementados por acessórios, seja talheres, molhos e outros adereços, apresentando refeições completas e equilibradas. Nota-se também a redução ou adequação das porções: uma embalagem de farinha foi premiada por oferecer pacotes de apenas 100 gramas.

A preocupação com segurança alimentar e saúde aumentou a força dos produtos orgânicos, assim como os naturais e frescos. Lembro que a ANUGA® (outra importante feira do setor que ocorre na Alemanha) de 2005 foi o grande marco da inserção desses produtos no mercado. De lá para cá, observamos o aumento expressivo, constante e com mais categorias certificadas.

A italiana Barley teve sua linha de saladas selecionada graças à inovação de propor uma salada de cereais e legumes que pode ser servida quente ou fria. Uma proposta saudável para quem procura equilíbrio na dieta. A embalagem é uma bandeja termoformada de papel cartão revestido que suporta temperaturas de freezer a micro-ondas. Contém ainda uma luva de papel cartão com belas ilustrações para explicar e convencer o consumidor. Praticidade em diferentes sabores para o momento de relax também é a proposta da polonesa MOKATE®. A empresa tem uma extensa linha de cafés, chás e cereais. Recentemente lançou uma embalagem flexível bipartida para vários sabores de café com creme e de cereal com iogurte. No caso do café, em um compartimento há o café e, no outro, o topping ou creme chantili para a finalização da delícia. A ideia é reproduzir a mesma experiência das cafeterias. Já no caso do cereal, numa parte há iogurte em pó e, na outra, um cereal. Tudo muito bonito, prático, saboroso e saudável. As embalagens, embora simples, atraem pelo design e pelo nobre acabamento metalizado com detalhes dourados foscos.

Falando em café e em momentos de relax, a portuguesa Conti® lançou o “Bolo de minuto”. A ideia foi entregar num copo de papel cartão uma mistura em pó para a preparação de um bolo. Basta adicionar água no próprio copo e levar ao micro-ondas por um minuto para o bolo ficar pronto. A colher também já vem dentro do copo para facilitar o consumo imediato. A coreana Nokchawon® levou para a feira uma linha de sopas, cremes, chás e cafés em embalagens tipo stick pack, porém usou tecnologia para entregar um produto realmente diferenciado: a sopa liofilizada, que também é muito cremosa. O design da embalagem é suave como o creme, muito clean e direto, destacando com um bril

ho suave apenas a sugestão de uso do produto. Outra coreana, a Bokumjari® apostou em tecnologia de desidratação para sua linha de frutas e iogurtes. O stand up pouch tem um design tão delicado como seus produtos, que apresentam decoração suave, cores amenas e formas arredondadas que convencem.

Muitas empresas levaram para a feira frutas “novas” ou antigas com propostas inéditas de apresentação, cada um propagando os benefícios e se colocando como “superfrutas”. Já foi assim com o cranberry, o pomegranate (romã), a acerola e o açaí. Agora surgem o baobá e o goldenberry, este último originário dos Andes. A operação de embalagem é realizada no Reino Unido pela Terrafertil®.

Na mesma sintonia, a empresa francesa Fruinergy® lançou sua linha de produtos desidratados (incluindo a nova estrela, o gojiberry) em caixas de papel cartão que se tornam a bandeja das frutinhas. Ou seja, a novidade mesmo são as embalagens que apresentam os produtos, uma vez que são todos milenares.

Saúde e conveniência são a aposta da venezuelana máh! purelove®, que propõe uma nova experiência para pais e filhos. Tal conceito só pode ser alcançado pelo desenvolvimento de embalagens adequadas a cada produto, desde leite em pó até snack de iogurte desidratado. Esses “pedacinhos” de iogurte vêm numa embalagem stand up pouch de fácil abertura e com a possibilidade de refechamento, garantindo uma vida estendida após aberta. Essa conveniência ao abrir, consumir, guardar e carregar possibilita que a própria criança se alimente de forma independente e saudável a qualquer hora e lugar.

Proteína de peixe é outra procura para atender ao público infantil. A empresa dinamarquesa Bornholms® trouxe para a feira o FishSnack (lanchinho de peixe), com o propósito de atrair a atenção das crianças e desenvolver nelas o gosto e o hábito de comer o alimento. A embalagem é feita pelo processo termoformado FFS (form, fill and seal) e tem formato de peixinho. É aberta facilmente e contém uma massinha saborosa de peixe. Garantia de saúde no lanchinho.

Bebidas: variedade e diferenciação
De maneira geral, os mesmos conceitos utilizados nos alimentos foram explorados nas bebidas, visto que atendem às mesmas necessidades. Destaco a diversidade de novos sabores, muitos deles “exóticos”, explorando misturas antes inusitadas, como minerais, soja, pedaços de frutas e coco.

Cada vez mais rápido e à mão é o que propõe a tradicional empresa francesa Teisseire®. Uma embalagem em formato pocket (portátil) permite preparar até 20 copos de bebida aromatizada em qualquer lugar. É necessário apenas apertar o pequeno frasco e gotejar o sabor desejado. Além disso, a linha tem mais de 20 sabores, atendendo um consumidor sempre sedento por diversidade e novidades.

Recentemente, li o livro do designer francês Fabrice Peltier, “l’eausource d’innovations” que aponta as inovações que ocorreram nas embalagens. Tomando o exemplo da água mineral, ele defende que no produto nada mudou, só na apresentação e na adequação ao consumo em diferentes situações. Foram mostradas na feira muitas águas minerais em variadas embalagens, de diferentes materiais. Destaque para as marcas Voda®, VelleminFroy® e a brasileira Ocean Par®. Esta última lançou uma água do mar, a 63Water®, com 63 minerais, algo único no mundo.

Em feiras anteriores, a novidade eram os energéticos, que agora estão consolidados. Os destaques foram as bebidas multifuncionais, relaxantes, numa linha mais saudável ou noutra ponta, as ligadas a prazer, prazerosa, como a oferta de bebidas destiladas e cervejas.

Infusões de água de coco com soja e frutas estavam presentes em vários estandes. Chás com frutas e promessas de bem-estar também. A grande maioria desses produtos vem em garrafa PET, exceto a COCO MOJO®, que se diferencia pelo uso de uma embalagem cilíndrica de papel cartão,a papercan®. Bebidas nutracêuticas ou funcionais para mulheres, como a Divas®, também fizeram sucesso. A Aquakid® é uma bebida para crianças sem corantes com formato de bichinho e apelo educacional para ensiná-las sobre a importância de beber água e defender o meio ambiente e os animais. Uma água com spirulina da francesa Springwave ganhou prêmio de inovação em bebida não alcoólica e atraiu muitos interessados, graças à proposta de conter todos os antioxidantes de que necessitamos em um só gole. Outra premiada foi a JOOL’sDrinks®, com seu produto Pop Me®, uma bebida à base de chá que contém bolinhas gelatinosas (chamadas de pérolas) que “explodem” na boca, provocando sensação única. A búlgara Nova Trade trouxe o melhor da Bulgária, as rosas, na sua água, isso mesmo, a Aquarosse® continha óleo de rosas que atribuía à água propriedades únicas. A brasileira Natone® chamou a atenção pela irreverência do estande e pelo lançamento da CAIPI-ONE®, uma caipirinha pronta com vários sabores, na garrafa PET de 200 ml. A inglesa ColdPress®, que na edição de 2012 ganhou o prêmio de inovação pela tecnologia de HPP (processo de alta pressão) para bebidas, trouxe desta vez os purês de frutas, ou smoothies. A empresa tcheca Mc Carter® lançou os sucos Rio Fresh® usando a mesma tecnologia, com um shelflife de 120 dias. De vários sabores, as bebidas agregam também vegetais como maçã e beterraba, conquistando muitos fãs. A inglesa Mangajo® se diferenciou pela utilização de garrafas de vidro para seus sucos igualmente diferentes. No material de divulgação, além de promover as características saudáveis de seus produtos, mostram a preocupação com as embalagens e o meio ambiente, destacando um programa de reciclagem das embalagens e um projeto social que apoiam na África. Um grupo de jovens franceses criou a Matahi®, empresa que produz na França o suco Baobah energy juice®. A bebida é feita de sementes da árvore do baobá, que a empresa alega extrair de forma responsável no norte da África, apoiando dessa forma a comunidade de lá. Propostas como essa podiam florescer mais! As cervejas artesanais ganharam espaço diante de marcas famosas, bem como as mais sofisticadas, como a “Imperial”®, da estoniana Albert Le Coq®, que vem numa garrafa de vidro de design exclusivo, com brasão em relevo. O rótulo também tem corte diferenciado e hot stamping, numa apresentação harmônica e clássica. Também chamou a atenção uma embalagem de vidro para vodca iluminada, que através de dispositivo eletrônico acende lâmpadas de led. A feira SIAL é uma grande vitrine para o mundo, onde são lançados modismos, tendências, marcas etc. Sempre há oportunidades e oportunismo. Observamos empresas de outros países “usando” produtos brasileiros como se fossem delas, ou adotando como marcas mesmo. Foi o caso da Açaí Mania®, da Eslováquia, que tinha uma bela morena vestida de plumas verdes e amarelas como promotora, fazendo clara alusão ao Brasil. Outro produto da Eslovênia usava a marca RIO®, entre outros casos, como o de empresas da Índia que “batizaram” a castanha de caju como “castanha da índia”! Por essa razão, deveríamos refletir sobre como poderíamos usar melhor nossos atributos e valorizá-los com mais atitude. Pudemos conferir produtos de muitos países, pois estavam presentes delegações, missões e representações de várias nações. O Brasil esteve representado por várias empresas independentes, bem como por associações setoriais que, com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (APEX Brasil), apresentaram o tema “Brazil Beyond”®, ou seja, “Brasil que vai além”. Mesmo assim ficamos aquém de países menores, como Turquia, Tailândia e tantos outros. Oxalá que na ANUGA® estejamos mais bem preparados, com mais inovações e embalagens ainda melhores, afinal… Embalagem melhor. Mundo melhor.

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.