Inovação, sustentabilidade e tecnologias avançadas impulsionam a indústria de embalagens flexíveis

Maior ponto de encontro da indústria global de embalagens, a Interpack, aconteceu de 4 a 10 de maio, em Düsseldorf, na Alemanha, com o tema “Bem-vindo ao Lar”, celebrando a volta presencial da feira depois de um hiato de seis anos.
Os números mostram a sua imponência para o setor. Mais de 143 mil visitantes de 155 países passaram pelos 18 pavilhões que reuniram 2807 expositores de matéria-prima até equipamentos de final de linha.
O Instituto de Embalagens também participou da feira como expositor e visita a Interpack desde a edição de 2011 em busca de atualização de conhecimento para compartilhar com os profissionais do setor no Brasil através dos nossos cursos, eventos, treinamentos e livros.
A feira proporcionou uma visão abrangente do setor. A otimização de processos, a tecnologia para redução de perdas e a diversidade de materiais foram destaques notáveis, especialmente para plástico e papel, que são os materiais mais amplamente utilizados no mundo. Além disso, não faltaram soluções na categoria de acessórios e tampas.
A embalagem flexível como uma opção competitiva para a indústria de produtos de consumo ganhou os holofotes na Interpack. Máquinas inovadoras prometem trocas rápidas de formato, em menos de cinco minutos, o que proporciona uma vantagem competitiva em comparação a outras máquinas de enchimento disponíveis no mercado, além de oferecerem alta velocidade de produção.
A Fujifilm apresentou a impressora jato de tinta digital base água para embalagens flexíveis. A Jet Press FP790 estará disponível comercialmente em breve depois de ter passado por testes bem-sucedidos na Europa, EUA e Japão, Com essa impressora, as gráficas e os transformadores de embalagens flexíveis terão a capacidade de se posicionar estrategicamente no negócio, atendendo a demanda do mercado por pequenas tiragens de impressão e ciclos de vida de produtos mais curtos, prazos de entrega mais rápidos e produção de menor impacto ambiental. Além disso, a nova tecnologia atende aos requisitos regulatórios para embalagens flexíveis de alimentos e oferece alta qualidade de impressão com um novo cabeçote de 1200 x 1200 dpi e atinge mais de 90% da gama expandida de cores Pantone com CMYK.
A japonesa Idemitsu apresentou uma proposta inovadora de embalagem flexível. Trata-se de um modelo de zíper que abre de forma diferente do convencional, exigindo um movimento lateral, tornando o sistema de travamento mais funcional e seguro à prova de crianças.

Sustentabilidade

A sustentabilidade foi amplamente discutida durante a feira. A indústria de embalagens tem se empenhado nos últimos anos para apresentar soluções de menor impacto ambiental. A TNA apresentou uma inovação para embalagem de snacks, que reduz 7cm da área de selagem. Isso foi possível por meio de uma linha integrada para produção de snacks, que incluiu a TNA robag® 3e e a TNA auto-splice 3 com protocolo em tempo real EtherCAT® e um sistema integrado de controle de exibição.
O software permite a transmissão de informações do TNA checkweigher ou da inspeção de selagem do produto para orientar os operadores sobre a configuração ideal de pesagem, facilitando a solução rápida de problemas. Essa abordagem reduziu significativamente as rejeições, o desperdício de produtos e materiais, permitindo que os produtores de snacks aumentassem sua produção em até 2.800 sacos adicionais por linha por dia, com um tempo de inatividade mínimo e apenas 200 milímetros adicionais à pegada do sistema VFFS. A Packem apresentou big bags feitos com 100% de PET reciclado, demonstrando seu compromisso em utilizar materiais reciclados e promover a reutilização de recursos.
Uma ampla variedade de embalagens monomateriais foi apresentada na feira. Essa abordagem facilita significativamente o processo de reciclagem e contribui para a economia circular. Entre elas está a tecnologia de extrusão da Windmoeller & Hoelscher para produção de um filme PE MDO com uma camada de barreira EVOH, resultando em um laminado com apenas 2% de EVOH. A Exxon Mobil apresentou embalagens de polietileno (PE) monomaterial.
Esses avanços na indústria de embalagens flexíveis destacam a importância de adotar abordagens inovadoras e sustentáveis, como soluções monomateriais e que reduzem desperdício. A Interpack 2023 mostrou que setor está empenhado em desenvolver soluções que atendam às necessidades dos consumidores e as demandas ambientais. Estou animado para ver como essas inovações impulsionarão a indústria de embalagens no futuro.

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.