INOVAÇÕES NAS EMBALAGENS METÁLICAS

A cada três anos, a indústria de embalagens metálicas (aço e alumínio) se encontra na Metpack, em Essen, no norte da Alemanha

A Metpack voltou a crescer (ampliou-se em 20%). A edição de 2017, que aconteceu entre 2 e 6 de maio, reuniu três pavilhões e cerca de 300 expositores, dos quais 80% estrangeiros de 25 diferentes países. Houve forte presença de expositores asiáticos.

É uma feira para a indústria que produz embalagens metálicas que destacou, principalmente, as inovações em decoração e propostas de novas tecnologias sempre com foco em eficiência da manufatura.

Em todas as edições, a organização realiza um prêmio como incentivo para a indústria de embalagens metálicas investir em pesquisa e desenvolvimento. Este ano, a empresa italiana PrintabLED conquistou o troféu Ouro pelo desenvolvimento da tecnologia de secagem UVLED para tintas e adesivos em folhas metálicas, que oferece menor custo energético.

O troféu Prata ficou com a KBA, importante indústria de máquinas impressoras, pelo novo sistema de impressão de 10 cores. E o troféu Bronze ficou com a Valspar pela série de tintas Valspure, que é mais ecológica, e agora, livre de BPA (Bisfenol).

Gigante da indústria de máquinas para embalagens de alumínio cilíndricas (garrafas, latas, tubos), a Mall Herlan comemorou o seu centenário. A outra empresa do setor, a Schuler apresentou suas máquinas para produzir garrafas com formatos diferentes e mais leves.

A Arcelor Mittal, uma das maiores empresas de folhas de aço do mundo, anunciou uma folha de aço mais leve e fina, com apenas 0,18 mm. A Caprosol apresentou uma nova tecnologia para soldar fundo de latas de aço de três peças: a solda a laser. Com esta nova possibilidade, as latas ficam mais leves, já que se evita o recrave, além disso, ficam mais elegantes, pois a solda fica quase imperceptível. Esta tecnologia pode viabilizar embalagens de aço no segmento de tubos aerossóis para produtos de higiene pessoal, como desodorantes.

A Saueressig, por meio da nova divisão, a Schawk, da Alemanha, apresentou a proposta de matrizes 3D que possibilitam criar efeitos tridimensionais em latas de bebidas, como aplicou na Heineken, Budweiser, Lech, entre outras.

A ISRA apresentou seu novo sistema de inspeção para impressão de folhas metálicas. E a Brückner, um sistema de unitização de tubos mais eficiente. Já a Impact trouxe sua proposta para gestão de resíduos das indústrias que usam alumínio. A ideia é ir além de cumprir exigências legais e fazer também disso um negócio rentável ou socialmente interessante.

Embalagem melhor. Mundo melhor!

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.