O design traduza cultura local

Na Nova Zelândia, o varejo é dominado pela Count Down que faz parte da rede Wools Worhts também presente na Austrália e na África do Sul. Outro destaque é o PAK’nSAVE, muito parecido com um atacarejo, que oferece preços mais baixos. Lá as sacolas custam 10 centavos e muitos itens só são vendidos em pacotes fechados. Há também os comércios menores, que são praticamente mercados de bairro, com menor variedade de produto, pouco conforto e preços mais baixos.

O CountDown está presente em todo o país e tem a marca própria Homebrand, que é bastante simples, e as embalagens, em sua maioria, apresentam apenas duas cores: vermelho e preto sobre um fundo branco. A valorização do apelo sustentável está bastante presente nas prateleiras de todos os mercados. A imagem do kiwi, seja a fruta ou o pássaro, também é bem marcante. Outro aspecto interessante é o design leve e livre em contraste aos traços mais tradicionais.

No ponto de venda, muitos produtos na categoria de pratos prontos (congelados ou não), que também entregam saúde ao consumidor. Um bom exemplo disso é a embalagem da sopa de batata, que ilustra as mãos de um camponês, segurando as batatas, numa referência à origem do produto. O produto é embalado em um stand-up pouch tecnologicamente muito moderno.

O mel é comercializado em vários formatos de embalagens e também está presente no consumo dos alimentos. É notável sua presença nas fotografias e junto com as frutas em produtos, como iogurtes, sucos, geleias, assim como nos produtos cosméticos.

Um dos produtos mais surpreendentes é um iogurte em pó apresentado em uma embalagem simples, encontrado em vários pontos de venda, por ser uma iguaria comum na Nova Zelândia.

A marca mais tradicional e importante de chocolate, no País, é a JR Whittakers, que mantém a mesma embalagem desde 1896, tipo portfólio, com papel aluminizado e um formato bem particular.

Nas gôndolas refrigeradas, muitos alimentos para cães, normalmente embutidos, além de potes de carne fresca, com sabor misto de carneiro e bovino, pré-temperada e picadinha. Isso nos leva a imaginar que os peludos devem ter pratos parecidos com o nosso estrogonofe!

Além de muito suco pronto para beber, o suco concentrado é vendido em multipack com cinco sachês. Cada sachê faz um litro de suco.

Nas gôndolas de bebidas, muitos energéticos à base de guaraná e água mineral, explorando, obviamente, a pureza para valorizar o produto. A embalagem da água mineral artesiana Waiwera é extremamente clean, decorada com um rótulo no gargalo e a marca em relevo. Chamou a atenção também o nome da uma água saborizada, a h2go, original não?

A cerveja mais vendida é a Steinlager que tem a principal apresentação em garrafas de vidro de 330 ml e o brasão gravado, além de rótulo e gargalo autoadesivo, com elegante discrição. Outra cerveja tradicional e bem posicionada é a Renaissance, com uma série de tipos especiais, que mantêm o rótulo tradicional, e no gargalo, o selo do prêmio. É uma das poucas que ainda têm a rolha metálica, como tampa, já que as demais apresentam o sistema de abertura twist open.

O vinho, principalmente o branco, é bem presente na mesa dos neozelandeses. Destaque para a moderna embalagem do vinho branco Tohu, de apenas 375 ml, com tampa de rosca de alumínio e design com traços culturais.

Na categoria de higiene pessoal, os designers exploram o conceito menos é mais. A Ecostore, por exemplo, traz isso no próprio nome e na marca. Preto e branco são as cores utilizadas e eventualmente uma foto; no máximo traços verdes podem fazer parte do conjunto. A Primal Earth, com sua linha masculina orgânica, tem traços mais modernos e usa bem equilibradamente o preto, verde e prata fosco.

Marcas internacionais como Dove, Lóreal, St. Ives, Schwarz-Koft e Pantene estão no varejo da Nova Zelândia. A novidade é que pudemos antever os novos designs que devem, logo mais, chegar por aqui, uma vez que são globais.

Outra novidade que logo deve chegar por aqui é a mudança da embalagem para coloração de cabelo. Lá o produto que já vem pronto para o uso é comercializado em um frasco com pump. Muito mais prático.

Na categoria de limpeza doméstica, marcas como Earthwise, Fab, Palmolive, entre outras, mantêm um certo padrão. Normalmente, os produtos são líquidos concentrados, com oferta de refis, frascos ergonômicos e cartuchos de detergentes, como os australianos, formato mais baixo, com tampa grande tipo flip top.

Na visita à Nova Zelândia e seus pontos de venda, notei o atendimento das mesmas tendências observadas em outros países. A diferença, no entanto, é que lá os traços da cultura local estão traduzidos no design das embalagens, como em poucos lugares do mundo acontece. Esse, sem dúvida, é um belo exemplo de respeito.

Compartilhe:

Para mais informações, entre em contato conosco!
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelas Políticas de Privacidade e Termos de Serviço do Google.